Terceirização não significa subcontratação!

outsourcing 720x326 Terceirização não significa subcontratação!

Nos dias atuais, muito se fala sobre terceirização, muito por conta do projeto de lei que foi aprovado na câmara dos deputados, será que isso é algo bom ou ruim?

Muita gente tem tratado a terceirização como subcontratação, algo que na maioria das vezes não é correto, para entender bem o que é uma terceirização precisamos entender o que é uma atividade-meio e uma atividade-fim:

Um empresário investe na compra de um shopping center, para ganhar dinheiro ele loteia o espaço, cria sub-espaços e passa a alugá-los de maneira avulsa, fazendo com que a soma dos espaços seja muito mais do que se tivesse alugado o espaço todo para uma única empresa/pessoa.

Para fazer a locação desses espaços, ele precisa contratar pessoas para montar uma área comercial, afinal, o aluguel das lojas é sua atividade fim.

Mas dentro desse contexto ele percebe que só irá ter liquidez desses espaços, se ele entregar um serviço mínimo como: limpeza dos corredores, segurança e propaganda, essas são as atividades-meio, porque através dessas atividades ele poderá chegar ao seu objetivo final, que é alugar os espaço.

Dentro desse contexto, ele percebe que não possui conhecimento em equipes de segurança, de limpeza e de negociação para aparecer em veículos de comunicação, mas existem empresas especializadas nessas atividades, fazendo com que ele tenha menos burocracia, menos custos e mais eficiência em cada uma dessas atividades, além de concentrar seus maiores esforços na sua atividade-fim.

Bom, é assim que funciona qualquer shopping center e esse tipo de configuração acaba sendo vantajoso pra quem trabalha nesses prestadores de serviço, afinal, a empresa de limpeza atua em diversos shoppings, assim o funcionário poderá negociar para trabalhar mais perto de casa, o mesmo se aplica aos trabalhadores que fazem a segurança. Já na questão de propaganda, existem as agencias de publicidade, que como todos sabem, atender diversas empresas, fazendo com que o funcionário fique focado no seu trabalho, além de poder ganhar mais, afinal, ele atende diversas marcas.

A maior diferença para o mercado é que, ao montar uma equipe de limpeza dedicada para seu shopping, essa equipe sempre será vista como um custo e sempre irá sofrer nos mementos de crises, mas quando uma empresa é contratada para fazer o serviço, ela vê nos seus funcionários um investimento, afinal, é com o trabalho deles que se ganha o pão.

Pensando de uma maneira mais ampla, podemos enxergar tudo isso de uma maneira bastante positiva, afinal, as pessoas poderão trabalhar em empresas que são especialistas em suas profissões.

O que existe no mercado de terceirização, assim como em qualquer mercado, é que os donos dessas empresas precisam ser criativos, eficientes e capazes de gerar valor para que consigam ter mais clientes, o maior exemplo disso são as famosas empresas de Outsourcing americanas, que conseguem gerar muito valor, como por exemplo: serviços de data-center, empresas de máquina de café, empresas de impressão, etc.

Claro que sempre aparecerão empresas que não são eficientes e foquem apenas em custos, mas a longo prazo isso é um péssimo negócio para todos.

O que você prefere: Trabalhar dedicado na sua área em uma empresas especialista, ou trabalhar em uma empresa genérica e ter que fazer serviços que não fazem parte do seu foco profissional?

Traduzindo (sem preconceitos): Você prefere trabalhar na recepção e ainda ter que fazer o cafezinho ou fazer só o que seu cargo exige?