Agora a Av. Faria Lima tem contador de ciclistas, é uma benfeitoria ou propaganda em ano de eleição?

Contador de ciclistas faria lima haddad são pauo 720x540 Agora a Av. Faria Lima tem contador de ciclistas, é uma benfeitoria ou propaganda em ano de eleição?

A prefeitura de São Paulo criou um projeto para de maneira desesperada justificar o investimento absurdo em ciclovias através de um contador de Ciclistas, sistema criado pelo LabProdam (Laboratório de Inovação da Prefeitura de São Paulo), que filma em tempo real a ciclovia da Faria Lima e conta quantos ciclistas passam por lá diariamente.

Bom, de inovação mesmo, não existe nada, afinal, sensor por presença já existe em estacionamentos de shopping, radar de velocidade e até mesmo em porta automática de qualquer prédio empresarial mais arrumadinho. Esse ponto já é motivo suficiente para mostrar que a iniciativa não é algo que se justifique, dentro de um ponto de vista conceitual, dentro do propósito da LabProdam.

No site do Laboratório tem o seguinte texto:

O Contador de Ciclistas é um projeto experimental e colaborativo. Com uma câmera simples de 20 reais e algum conhecimento técnico é possível instalar o próprio contador. Disponibilizamos o software para quem quiser implementar em casa e aprimorar o funcionamento.

Voltando aqui…..bom, pela foto desse artigo, tirado no dia 28/01/2016 no local que o ‘experimento’ está instalado, dá pra notar que é, no mínimo, improvável que se tenha gastado apenas R$ 20,00. Não só pelo painel, mas porque existe mão de obra, link de internet, servidor para rodar a aplicação, luz, computador, etc.

Mas antes de condenar, veja ao vivo o funcionamento:

Voltando novamente: Só de ver pelo enquadramento da câmera, que algumas coisas não fazem o menor sentido, vamos lá:

  • Se o ciclista ir e depois vir (em um espaço maior que o enquadramento), ele será contabilizado como 2 ciclistas;
  • Se uma pessoa passa pelo trecho todos os dias, ele será contabilizado todos os dias como um novo ciclista;
  • Na foto temos o número de 2.312 ciclistas no dia e 22.918 ciclistas no mês, será que cada ciclista só passou por lá uma única vez?

Enfim, além do projeto não ser nenhuma inovação de verdade, dá pra notar que o método de contagem é errado, mas mesmo assim a prefeitura resolveu colocar um painel gigante (deve ter custado mais de R$ 20,00, né?) ao lado da ciclovia, para que todos os que passem pela avenida, seja ciclista, no carro, no ônibus ou a pé, vejam o número lá, dando uma impressão (aos menos atentos) de que MUITA gente passou de bike pelo local.

frequencia de uso de bicicleta em são paulo Agora a Av. Faria Lima tem contador de ciclistas, é uma benfeitoria ou propaganda em ano de eleição?

A impressão pode ser enganosa, porque se fizemos um comparativo de período, vamos ver que a utilização caiu de 10% para 6%, além de que a configuração das respostas nós leva a crer que o uso é para lazer e não como meio de transporte.

Essa informação pode ser confirmada por uma pequisa do Datafolha (imagem).

O período pode não ser tão atual assim, mas desde essa última pesquisa tivemos poucas ciclovias e ciclofaixas inauguradas e a tendencia de queda na utilização já era evidente. Uma pesquisa mais atual (publicada no dia 02/11/2015) mostra que em set/14 a aprovação ao modelo era de 80%, mas em set/15 a aprovação às ciclofaixas caiu para 56%, confirmando a argumentação.

Outro dado interessante é a rejeição popular ao prefeito Fernando Haddad (PT), que tem rejeição de 56%, segundo pesquisa Ibope realizada em dezembro. Em 2014, no mesmo período, a avaliação ruim/péssima era de 40%.

ciclofaixa vila Prudente Luiz Carlos Murauskas e1436345726347 Agora a Av. Faria Lima tem contador de ciclistas, é uma benfeitoria ou propaganda em ano de eleição?

Uma das maiores criticas que Haddad recebe é em cima dessa sua obsessão por ciclofaixas e uma das principais argumentações é justamente sobre os resultados práticos dessas obras que custaram muito dinheiro, recurso esse que falta em diversos problemas mais básicos que os paulistanos enfrentam. Pensando bem, nada mais obvio do que, em um ano de eleição para prefeitura, o prefeito e candidato a releição tente de alguma maneira fazer propaganda do seu projeto que mais teve atenção da mídia e que é um dos mais discutidos pelo povo no dia a dia.

 

Na verdade essa é a grande dúvida: qual o real motivo de se colocar um contador de ciclistas em uma das poucas ciclovias construídas (a maioria são ciclofaixas e de qualidade horrorosa) que realmente funcionam de maneira razoável, utilizando um laboratório de inovação municipal para manusear um projeto que não é inovador, com método contagem totalmente questionável e que não tem nenhuma utilizada pela população da cidade?

A campanha eleitoral já começou?

OBS: Os totens foram doados por um banco e o valor do equipamento não foi revelado. Vale ressaltar que a cor do contador é laranja!rs